Receitas

23.6.17

Salada de Búzios



Já estamos no verão e só apetece praia e coisas simples para petiscar.

Juntando assim estas duas ideias, lembrei-me de fazer uma fresca e muito simples Salada de Búzios!




Para 4 pessoas vamos precisar de:


  • 1 kg de Búzios
  • 1 saco grande de mistura para salada
  • 2 pimentos vermelhos assados
  • 2 tomates 
  • 1 cebola roxa
  • 1 manga bem madura
  • Coentros qb
  • Vinagrete de Mostarda


Começamos por arranjar os búzios. Retiramos, com a ajuda de um garfo ou de um palito, a carne das conchas, em seguida, tiramos toda a parte escura, cortamos ao meio na vertical e voltamos a limpar as partes mais moles. Depois é só passar por água fria, voltar a cortar em pedaços pequenos e reservar.

Começamos então a preparar os restantes alimentos, cortando a cebola e o tomate em pedaços pequenos, os pimentos e a manga em tiras e depois novamente em pedaços, ou então, podem cortar como mais gostarem.
Picamos os coentros.

Avançamos agora para o vinagrete e vamos precisar de:


  • Azeite
  • Vinagre Balsâmico
  • Sumo de meia lima
  • Mostarda de Dijon
  • Sal
  • Pimenta Preta

Para o vinagrete, não coloco medidas porque depende muito do gosto de cada um.
Numa taça, coloco o Azeite, o Vinagre, o Sumo de Lima e emulsiono muito bem com uma vara de arames.

Em seguida junto a mostarda, volto a emulsionar e depois de bem misturado provo, para então retificar os sabores e juntar o Sal e a Pimenta Preta.



Só nos falta agora juntar tudo.

Começamos por colocar metade do Vinagrete na taça onde vamos servir a salada, em seguida colocamos a mistura de alfaces e os restantes ingredientes com excepção dos búzios e dos coentros.
Misturamos com o vinagrete e caso seja necessário adicionamos o restante, deixando um pouco para colocar no final.
Por cima vamos colocar os búzios, algumas fatias de Manga e de Lima, regando finalmente com o restante Vinagrete.

Com sabor a Mar e Sem Espinhas.



16.6.17

Pêra com Especiarias



Como devem imaginar adoro programas de culinária e ultimamente as peras têm aparecido em quase todos.
Eu adoro Peras, é talvez a minha fruta preferida, por isso decidi dar largas a minha imaginação e fazer umas Peras com Especiarias

Para 6 pessoas precisamos de:

6 peras
500 ml água
125gr de Açucar (ou 1 colh de sopa de Mel)
1/2 Malagueta
2 paus de canela
1/2 colher de café de Açafrão
1 estrela de anis
1 colher de café de Noz Moscada
1/2 Lima (sumo e casca)
Folhas de Hortelã

Num tacho colocamos a água, o açúcar (ou o mel) a malagueta, a canela, o sumo e a casca da Lima, a estrela de anis e a noz moscada e levamos ao lume até derreter o açúcar.

Descascamos as peras deixando o caule e colocamos na calda. Devemos ter em atenção que a calda deve ser suficiente para cobrir a totalidade das peras. Deixamos cozer em lume brando até ficarem macias mas não demasiado cozidas,

Quando estiverem cozidas retiramos da calda e deixamos a mesma engrossas até formar um xarope.

Servimos em taças individuais, decorando com canela.


Com especiarias mas Sem Espinhas

14.6.17

Dica #53 - Como escolher aves



Frescas ou congeladas, devemos escolher aves cheias e bem formadas com pele perfeita, clara e cor homogênea. A pele de aves frescas deve ser humida sem ser molhada; se molhada, indica que a ave foi parcialmente congelada. Tanto a raça como a ração podem alterar a cor da pele e o sabor da carne.
imagem retirada do pintrest
Como comprar Aves

A maior parte das aves à venda em supermercados são criadas de maneira convencional e têm sabor suave. As aves caseiras, mais caras, são mais saborosas porque têm a uma dieta variada e são criadas com bastante espaço para correr.
Algumas aves vêm com rótulos que indicam que foram criadas em locais especialmente projetados; no entanto, o número de aves por metro quadrado varia.
Ao escolher aves congeladas, verifiquem se a embalagem está fechada e intacta, não devendo apresentar cristais de gelo ou descoloração. Usem a tabela abaixo para selecionar a ave adequada para cada ocasião e verificar o melhor preparo. O coelho doméstico está geralmente incluído entre as aves selvagens.

Como "tratar" as Aves

Se não estiverem congeladas retirem-nas da embalagem e coloquem-ma num suporte sobre um prato. Cubram e guardem no frigorifico (I-5°C) longe de carnes cozinhadas. Guardem os miúdos em outra tigela coberta.
Verifique sempre a data de validade nas aves congeladas, inteiras ou em pedaços. Aves congeladas devem ser completamente descongeladas antes de cozinhar 
Se estiverem congeladas deixem descongelar na embalagem original sobre um prato, no frigorifico, entre 3-5 horas para cada 450 g. Retirem logo os miúdos. 
Cozinhem a ave até 2 horas após o descongelamento e não congelem novamente. A ave crua é vulnerável a bactérias; portanto, limpem bem a superfície e os utensílios usados na sua preparação. Para guardar a ave cozida, espere que arrefeça, depois tapem e guardem no frigorifico até 3 dias.

Aves domésticas e de Caça

Frango e peru servem tanto para as refeições do dia-a-dia como para ocasiões especiais, mas as outras aves são em geral reservadas para ocasiões especiais. Escolham as aves novas e macias para cozimento rápido, como fritar e grelhar, e aves mais velhas para métodos mais lentos, como ensopados, que ajudam a amaciar a carne e a se impregnar com o sabor dos ossos. 
Peçam ajuda no talho, quando forem comprar.

imagem retirada do Pintrest



Frango no mundo

Barato, fácil de preparar e perfeito para ser usado com vários de temperos e acompanhamentos, o frango é um prato popular em quase todas as partes do mundo.

China - Frango Bang Bang
Frango desfiado e escaldado, servido com tiras de pepino e molho picante, é o petisco favorito.

Europa Oriental - Frango Paprikash 
Pedaços de frango cozido em molho de tomate e paprica, clássico prato húngaro, e 
Frango Pojarski
Bolinhos de frango moído e brioche fritos e servidos com molho de tomate e cogumelos, era um dos pratos prediletos da família real russa.

França - Coq au vin, 
Frango cozido lentamente e com rico sabor devido ao vinho tinto, bacon e cogumelos.

Grã-Bertenha - Hindle Wakes 
Frango recheado com fruta, vinagre e mostarda) é um prato clássico da Yorkshire de todos os tempos.

Índia - Frango Tandoori
Frango marinado em iogurte condimentado e assado em forno de barro.

Itália - Frango Caccíatore 
frango com molho de tomate, cogumelos e vinho.

Estados Unidos - Southernfried chicken 
Pedaços de frango cobertos com farinha de trigo temperada e fritos, item indispensável nos piqueniques do país inteiro.

Deixo-vos uma deliciosa receita de Quinoa com Tomate e Frango Grelhado.



Dica Sem Espinhas

26.5.17

Lombo de Porco com Farinheira e Chouriço


Numa das minhas idas ao talho, constatei que a maioria dos talhos de bairro, tem desde lombos já prontinhos e recheados, a folhados e um número infindável de opções que poupam tempo!

A minha questão continua a ser se vale a pena!
Eu prefiro rechear o meu, portanto decidi explicar como o faço.

Para 3 pessoas, vamos precisar de:


  • 1 lombinho de porco
  • 1 colher de sopa de mostarda de Dijon
  • 1 tira de toucinho branco
  • 1 farinheira
  • 1 chouriço de carne
  • pimenta qd
  • sal qb
  • Azeite qb
  • 1 colher de sopa de manteiga sem sal
  • 3 dentes de alho
  • 1 folha de louro
  • 1 lima (sumo)
  • 1 malagueta
  • 1 colher de café de gengibre ralado

No talho peçam para vos abrirem o lombo para rechear! É mais fácil do que em casa!
Fica quase como um bife muito grande!

Ligamos o forno a 200º.
Começo por barrar a carne, no lado que vai ficar para dentro, com a colher de mostarda.
Em seguida corto 2 rodelas do chouriço que vou guardar para decorar, e retiro a pele ao restante,coloco o mesmo numa das pontas do bife, enrolo até meio, coloco a farinheira e termino de enrolar.
Em seguida, com a ponta para baixo, coloco a tira de toucinho branco (vai garantir que a carne fica mais húmida), as rodelas de chouriço e prendo com linha de cozinha.

Esta parte está feita.

Vamos agora preparar para levar ao forno.

Numa assadeira colocamos o rolo, em seguida uma taça colocamos azeite, a margarina, o sal (atenção que os enchidos e a mostarda já têm sal), a pimenta, a malagueta, a folha de louro, os alhos esmagados, o sumo de lima e o gengibre, misturamos tudo e regamos toda a carne com esta mistura.
Está prontinho para ir para o forno, ao qual entretanto baixamos a temperatura para os 160º.

Conforme for o vosso forno, verifiquem a necessidade de colocar uma folha de papel de alumínio por cima para não queimar.


O vosso rolo deve ficar pronto em cerca de 1h30.
Depois é só deixar descansar uns 15 min antes de servir!

E digam lá se não tem um aspeto delicioso?


Feito em Casa e Sem Espinhas!

24.5.17

Dica #52 - Legumes Incomuns


Quantas vezes não vemos num programa de televisão, numa receita, um determinado legume que não conhecemos ou que não sabemos onde comprar. Muitas certo?
Nas grandes superfícies comerciais e em alguns sítios mais específicos, já conseguimos comprar alguns destes deliciosos legumes, portanto hoje venho dar-vos alguns exemplos de quais são e de como os devemos confeccionar.
  • Berinjela Branca e Amarela

É provável que o nome da berinjela, egg-plant (planta-ovo), derive dessa variedade branca vinda da África: Deve ser preparada como a berinjela tradicional.
  • Raiz de Lótus 

Usada na cozinha chinesa, produz fatias muito bonitas. A casca deve ser retirada no preparo e depois de fatiada cozida no vapor ou refogado.

Imagem retirada do Pinterest
  • Berinjela-Ervilha

Esta é a mais incomum das berinjelas, originária da Tailândia. É usada inteira em pratos temperados com curry ou em purês condimentados.
  • Dasheen 

A casca grossa desta raiz tropical precisa de ser tirada para a sua preparação. A polpa pode ser cortada em pedaços, depois assada ou cozida.

Imagem retirada do Pinterest
  • Mandioca 

É uma raiz alongada, originária da África e da América do Sul. Descasquem-na e cozinhem como batata.
  • Beringela Thai

É preparada como a branca ou a roxa.  A polpa deve ser fatiada e depois frita ou tostada. É muito usada em conservas,
  • Cercefi  

Também conhecida como planta ostra por ter gosto que lembra o fruto do mar. Raspem a casca antes da polpa ser cozida. Cortem em pequenos pedaços e fervam em água.


  • Mooli 

Este legume, também chamado de rabanete branco ou daikon, é muito usado na cozinha asiática. Pode ser cortado em tiras, consumido cru ou em fatias finas, refogadas ou cozidas ao vapor

Imagem retirada do Pinterest
  • Loofah 

Cabaça muito usada na cozinha asiática, este legume precisa ser descascado antes de cozido ao vapor  ou refogado.

  • Melão Amargo Chinês

Também chamado de Cabaça do Oriente. A polpa precisa ser salgada (dégorgé) para extrair o amargo. A polpa é melhor salteada ou refogada.

Imagem retirada do Pinterest
  • Araruta do Leste da Índia

Esta raiz dura com casca grossa é usada no Sudeste da Ásia em refogados. A polpa pode ser picada em fatias ou cubos.

  • Eddo 

Tubérculo do Leste da África e do Caribe, é preparado e cozido como a batata.

  • Rabanete Pingente 

Também chamado de rabanete verde, é muito amargo e originário da Ásia. É usado em picles e conservas ou picado em fatias e refogado.

  • Feijão Grande de Jardim

Este legume asiático pode ser cozido inteiro ou fatiado na diagonal como o feijão verde.

  • Taro 

Raiz dura e farinhenta do Sudeste da Ásia e da índia. Descasquem na preparação e cortem em pedaços grandes ou em fatias e cozinhem em água a ferver.

  • Couve-Rábano 

Este legume pouco conhecido é preparado e cozido como o nabo.

Imagem retirada do Pinterest

Existem certamente muitos mais e já sabem, se encontrarem algum e quiserem ajuda, deixem mensagem e eu descobro como se prepara e cozinha.

Diferentes e Sem Espinhas

17.5.17

Dica #51 - Como escolher legumes


E os legumes? Como os vamos escolher?

Procurem legumes da estação, quando eles estão mais frescos e são encontrados com mais facilidade; é quando são mais saborosos e conservam todo o seu teor nutritivo. Prefiram sempre os legumes de aparência firme e fresca que tenham folhas brilhantes. Evitem os que apresentem manchas escuras, folhas murchas, estejam esfolados ou com a polpa amassada.

Raízes e Tubérculos

Cenoura, batata, beterraba, nabo e rabanete devem estar firmes, frescos e com a pele lisa. Evitem os que tiverem manchas ou brotos.
imagem retirada do pinterest

Cogumelos

Escolham cogumelos com aparência firme e fresca, que tenha "floração" tenra e aroma suave. O talo deve estar húmido; se estiver seco, o cogumelo pode estar velho.
imagem retirada do Pinterest
Cebolas

Escolham cebolas de bulbo firme, casca de colorido uniforme e sem sinais de brotos. Evitem as moles ou com cheiro de bolor.
O alho-poró e o Cebolinho devem ter folhas verdes e raízes com aparência fresca.

Imagem retirada do Pinterest

Alface e Agrião

Escolham as alfaces e o agrião que tenham cheiro de frescos e que estejam levemente húmidos na superfície. Vejam se o interior é bem-formado. As folhas não podem estar murchas nem ter manchas escuras.

Imagem retirada do Pinterest
Hortaliças

Escolham endivas, acelgas e espinafres com folhagens verdes e crespas. As folhas devem estar húmidas ao toque; evitem as moles e murchas. Não podem apresentar sinais de mordidas de insetos.

Imagem retirada do Pinterest

Talos e Brotos

O aipo, a alcachofra, a erva-doce, os espargos e a chicória devem estar bem fechados, com as folhas firmes e sem manchas.

Imagem retirada do Pinterest

Vagens e Sementes

Escolham ervilhas e feijão cuja vagem esteja bem verde e seja cheia e gordinha. Escolham milho verde com a palha verde bem fechada, e os grãos roliços, uniformes e brilhantes. Os grãos devem estar bem presos.

Imagem retirada do Pinterest

Cruciferas

Escolham couve-flor, bróculos, couves-de-bruxelas ou repolhos compactos e de forma regular. As folhas externas devem estar frescas, nem murchas, nem amarelas. O talo deve ser húmido e quebradiço.
Imagem retirada do Pinterest

Deixo-vos com umas Chips de Batata Doce que adoro.


Dicas Frescas e Sem Espinhas!

12.5.17

Couves de Bruxelas com Mel e Vinagre Balsâmico



Nunca fui grande apreciadora de Couves de Bruxelas, no entanto, e como o nosso paladar muda bastante com os anos, fui pulando de receita em receita, até que misturei duas e voilá, a coisa deu-se!


Para 4 pessoas, precisamos de:

20 couves de Bruxelas
2 colheres de Sopa de Mel
2 colheres de Sopa de Vinagre Balsâmico
Flôr de Sal qb
Pimenta preta moida na hora qb
Sementes qb



Começamos por cortar em cruz o caule das couves e em seguida damos um primeiro cozimento colocando as mesmas em água a ferver durante cerca de 5 minutos.
Passado este tempo, retiramos de água quente, colocamos em água fria e depois de as conseguirmos agarrar, cortamos ao meio.
Numa frigideira bem quente, juntamos um fio de azeite e grelhamos as couves.
Enquanto elas grelham, numa taça vamos juntar o mel, o vinagre, a flôr de sal e a pimenta e emulsionamos tudo.
Quando estiverem douradas, juntamos o molho e envolvemos bem.
Retiramos da frigideira, colocamos numa taça decorando com as sementes.




Pequeninas e Sem Espinhas!

10.5.17

Dica #50 - Como escolher queijos


Queijos!

Há quem diga que queijo a mais não existe!

Bem, eu concordo! Mas... e sabemos escolher os  melhores queijos? Vou ajudar!

Primeiro, vale a pena ter um fornecedor de confiança; é provável que uma loja com grande stock e rápida reposição dos produtos, venda queijos no estágio adequado. As enormes diferenças de sabor e textura que se percebem em cada queijo, resultam do tipo de leite usado, do modo de fabricação e do tempo de maturação. Como regra geral, quanto mais tempo o queijo for maturado, mais forte será seu sabor, mais seca a sua textura e maior sua durabilidade.

Queijos Moles

Têm alta percentagem de gordura e umidade, são maturados rapidamente, com textura Cremosa e são fáceis de espalhar.
Quando totalmente maturados, alguns queijos moles como Brie e Camembert gotejam suavemente. Estes têm a casca "viçosa" característica, enquanto outros como Pont l'Evêque e Livarot têm casca "desbotada" e gosto mais forte e penetrante. Os queijos moles devem ser elásticos ao toque, e ter odor de nozes, adocicado e aromático. Evitem comprá-los com o centro branco e calcário ou com cheiro forte de amoníaco.
A casca de queijo mole deve ter uma coloração uniforme e ser levemente húmida com aparência fresca.

Aqui fica uma maravilhosa e simples receita de Brie com Mel e Nozes, no forno!



Queijos Semi Duros

Como exemplo temos o Reblochon e Port Salut são maturados por mais tempo e,como têm menos humidade, são um pouco mais firmes e mantêm a forma quando cortados.

Queijos Duros

Frequentemente com alto teor de gordura, embora com pouca humidade, estes queijos longamente maturados têm sabores que vão do suave ao forte e texturas de "flexíveis" a "esmigalhadas".
Alguns destes queijos, como Emmenthal, têm buracos característicos, causados pelas bactérias que produzem gases, introduzidas no queijo durante seu amadurecimento.
Queijos duros para ralar, como os italianos Parmesão e Pecorino, são os mais secos. Envelhecidos até adquirirem a textura seca, granulosa, eles conservam-se durante meses no frigorifico, se embrulhados adequadamente. Se puderem, provem o queijo antes de comprá-lo e não comprem se estiver muito salgado ou amargo. A casca deve estar dura e amarelada e o miolo branco-amarelado.
A casca do queijo duro não deve ser nem muito seca ou rachada, nem parecer húmida ou "suada". Se maturada em gaze, ela deve estar colada na massa do queijo.

Esta receita leva o nosso mais famoso queijo duro Cogumelos Portobello Recheados com Queijo da Ilha.



Queijos Frescos

São queijos não maturados, sem casca e que variam da consistência Cremosa à macia — queijo fresco, queijo cremoso (cream cheese) e mascarpone — até queijos de coalho mais espesso — ricota, pot cheese e queijo cottage, O teor de gordura varia e existem diversos tipos com baixo teor de gordura feitos com leite desnatado. E muito importante consumir o queijo fresco dentro do prazo de validade. Devem ser húmidos e brancos, sem sinal de mofo.

Esta entrada, faz a delicia de todos, pela sua simplicidade, Queijo fresco, com Côco torrado e doces.



Blue Cheeses (Queijos Azuis)

Contêm uma cultura de bactérias que criam o seu característico veio azul-esverdeado. Blue cheeses com pouca maturação apresentam poucos veios perto da casca. Escolham um com a casca firme e crocante e sem sinal de descoloração por baixo.Os Blue cheeses podem ter um odor forte mas não devem cheirar a amoníaco. Se possível, experimentem-nos antes de comprar e evitem os que sejam muito salgados e esfarelentos.Os Blue Cheese duros devem ter veios uniformes e massa amarela e cremosa.  Já os moles têm uma casca de cor laranja "desbotada". Esta deve ter uma coloração uniforme e sem rachas no exterior.

Queijos de Cabra e Ovelha

Coalhos de leite de cabra são colocados em pequenos moldes para produzir queijos de diferentes formatos e tamanhos. Podem ser vendidos em qualquer estágio do processo de maturação - a idade determina o tipo de queijo. No início são macios e suaves e quando maturados ficam firmes, com sabor forte e penetrante. Comprem queijo de cabra numa loja com reposição rápida para terem a certeza de que é fresco. Quando frescos, estes queijos são húmidos e com sabor levemente ardido, mas não azedo.
Os queijos de leite de ovelha têm um teor de gordura médio e em sua maioria têm sabor mais suave do que os feitos com leite de vaca. Existem algumas exceções famosas como o queijo Roquefort, pecorino e feta de leite de ovelha.
A casca de queijo de cabra varia conforme a maturação. O mais maturado pode ter bolor na superfície.

Acho que para já, temos matéria suficiente para nos deliciarmos no supermercado!

Mais Seco ou mais Mole, mas sempre Queijo e Sem Espinhas!


5.5.17

Abóbora com Mel e Anis



Adoro Abóbora e sempre achei que era um desperdício utiliza-la apenas na sopa e nos doces.

Assim lembrei-me de juntar uns quantos ingredientes que adoro e fazer dela um acompanhamento.

Para 4 pessoas vamos precisar de:


  • 1Kg de Abóbora cortada em pequenos cubos
  • 3 col de sopa de Mel
  • 3 estrelas de Anis
  • 4 cravinhos
  • 1 pau de canela
  • 1 lima Sumo e raspa
  • Flor de Sal qb 
  • Pimenta Preta qb



Começamos por ligar o forno a 200º.
Numa taça, colocamos a abóbora já cortada e juntamos todos os ingredientes, com excepção da raspa da lima.
Envolvemos tudo e passamos para uma assadeira que levamos ao forno cerca de 30 min.
Depois de assada, enfeitamos com o pau de canela, o anis e o cravinho e polvilhamos com a raspa de lima.


Aromático e Sem Espinhas

3.5.17

Dica #49 - Como cozinhar Frutos do Mar


Na última dica, falamos em como cozinhar peixe e hoje vamos falar de Frutos do Mar.

Alguns Frutos do Mar requerem atenção especial. Vivos dão melhor sabor, portanto devemos conservar-lo em água salgada (4 colheres (sopa) de sal para 1 litro de água) e não água fresca comum, para não os matar.Não os limpem horas antes de cozinhar, podem estragar.



Deixo-vos uma receita que adoro Paella de Marisco, façam e depois digam qualquer coisa!


Dicas.... Sem Espinhas!