Receitas

20.10.17

Cookies Fit de Banana & Aveia


A minha amiga Teresa perguntou-me o que eu comia pré treino!
Na realidade eu não costumo comer nada, mas fui procurar e encontrei uma receita que adaptei e surgiram estas Cookies.

Para cerca de 20 Cookies vamos precisar de:


  • 500gr de Flocos de Aveia Biológica e sem Gluten
  • 2 bananas muito maduras
  • 2 colheres de Sopa de Cacau Puro em pó
  • 1 colher de Sopa de Mel (opcional)


Ligamos o forno a 180º.
Esmagar as bananas,e em seguida juntamos os restantes ingredientes e misturamos muito bem.

Fazemos discos dos tamanhos que queremos, e colocamos no forno cerca de 15 minutos.

Estão prontinhas para levar para o ginásio!

Fit e Sem Espinhas!

13.10.17

Hambúrgueres Caseiros com Esparguete de Courgette


Estes hambúrgueres são os meus preferidos!
Têm alguns ingredientes diferentes e são inspirados nos do Chef Gordon Ramsay!
Para acompanhar, decidi fazer um maravilhoso Esparguete de Courgette.

Para os hambúrgueres vamos precisar de:


  • 500gr de carne de vaca com alguma gordura (para não ficarem secos)
  • 1 cebola, muito picada ou ralada
  • 5 tomates secos picados
  • 1 colher de sopa de Molho Inglês (opcional)
  • 1 alho picadinho
  • 1 colher de chá de extrato de tomate
  • 1 colher de sopa de nozes picadas
  • 1 gema de ovo
  • raspa de meio limão

Juntamos todos os ingredientes e amassamos muito bem.
Eu gosto de fazer esta preparação de véspera, para os sabores ligarem melhor.
Em seguida fazemos bolinhas, que espalmamos e damos a forma de hambúrgueres.

Em seguida é só grelhar e estão prontos!



O Esparguete de Courgette também é muito simples, mas é necessária uma ferramenta para transformar em Esparguete, pode ser um Espiralizador, ou um Afia Legumes.
Contem com cerca de uma courgette média por pessoa,

Depois de transformada em Esparguete e numa panela com água a ferver, sal e uma folha de louro, deixamos cozer durante cerca de 3 minutos.

Retiramos para um passador e colocamos o mesmo numa taça com água fria e gelo para parar a cozedura.

Entretanto como tinha um tomate madurinho no frio, cortei em cubinhos e juntei.


Deliciosamente Sem Espinhas.

7.10.17

Camarões à "la Guillo"

Como eu acho que já partilhei por aqui, a minha relação com o Marisco é muito recente, e por isso mesmo gosto de experimentar as receitas mais simples antes de me aventurar!
Assim desta vez optei por uns maravilhosos Camarões à "la Guillo".



Para 2 pessoas vamos precisar de:

300gr de Camarão 80/100, descascado e limpo
Azeite q.b.
6 dentes de alho picados.
sumo de 1/2 limão.
50 ml de whisky
1 colher de chá de manteiga
1 colher de chá de mostarda
1 colher de café de pimentão doce
1 colher de café de pimenta preta
Sal q.b.
Piri-piri q.b.
Coentros q.b.

Começamos por descascar e retirar as tripas aos camarões.
Numa frigideira colocamos um fio de azeite e o alho picado, que refogamos com cuidado para não queimar. Juntamos o miolo de camarão, o pimentão doce e temperamos com sal e pimenta preta moída na hora.  Cozinhamos os camarões até mudarem de cor. Numa taça juntamos o sumo de limão, o whisky, a mostarda, o piri-piri e a manteiga. Emulsionamos muito bem e juntamos na frigideira, deixando cozinhar mais uns minutos em lume alto para evaporar o álcool.

Servimos com Coentros picados.




Entradas Sem Espinhas

29.9.17

Dica #58 - Tipos de Chocolate para Confeitaria


Imagem retirada do Pinterest

Continuando no tema chocolate, existem de facto alguma informações sobre os mesmos que nem sempre pensamos.
Os confeiteiros profissionais usam tipos de chocolate diferentes dos usados na cozinha caseira. Isso porque, geralmente, eles precisam não só de um chocolate maleável para obter formas elaboradas, mas para que elas se conservem.
A manteiga de cacau determina a maleabilidade e também o seu gosto.

Chocolate de Confeiteiro:
Também chamado de cobertura de confeiteiro e pote à glacer, substitui a manteiga de cacau por óleo vegetal hidrogenado, resultando num chocolate maleável, fácil de endurecer e de cortar mas com gosto a gordura e acabamento baço. Bom para fazer decorações.

Imagem retirada do Pintrest

Chocolate Couverture: 
É o preferido dos chefs em qualquer receita que peça chocolate. O couverture tem alta porcentagem de manteiga de cacau (no mínimo 32%) e, por isso, é acetinado e tem sabor delicado.
É mais difícil de trabalhar do que o chocolate de confeiteiro (precisa ser preparado antes de usar), mas o acabamento e o gosto são melhores. Se tiverem dificuldade de encontrá-lo, substituam pelo chocolate amargo ou meio-amargo que contenha o máximo possível de manteiga de cacau e preparem-no antes de o usar.


Imagem retirada daqui


Deliciosamente Sem Espinhas

22.9.17

Dica #57 - Chocolate


Hoje quero falar-vos de um dos meus ingredientes favoritos:

CHOCOLATE

(Imagem retirada do Pinterest)

O Chocolate é um ingrediente que é feito através do cacau, onde o seu carroço é fermentado e torrado. Vem de imensas partes do Globo, mas sobretudo da América Central e do Sul, sendo que é de origem Mexicana.

O Chocolate que compramos no supermercado, não é mais do que a mistura de Pasta de Cacau, Manteiga de Cacau e Açúcar. E é a junção destes 3 ingredientes base em quantidades diferenciadas que faz as alterações que todos conhecemos.

O Chocolate em Pó é feito com a amêndoa de cacau moída, sem a manteiga, e é utilizado sobretudo em receitas.  Pode ser amargo, meio amargo ou doce.

O Chocolate Amargo, é feito com os grãos de cacau torrados sem juntar leite. Também pode ser chamado de "chocolate puro", pois além do cacau leva apenas açúcar.
Tendo em conta os vários tipos de chocolate amargo temos:

  • Extra amargo (75 a 85% de cacau), 
  • Amargo (50 a 75% de cacau) 
  • Meio amargo (35 a 50% de cacau)
(imagem retirada do Pinterest)

O Chocolate de leite tem leite em pó ou leite condensado como ingrediente diferenciador.
Neste tipo de chocolates a percentagem de Cacau ronda os 30% a 40% .

O Chocolate Branco é feito com manteiga de cacau, leite, açúcar e lecitina.
(Imagem retirada do Pinterest)
O Chocolate é por norma consumido por prazer no entanto vários estudos dizem que existem alguns efeitos positivos para a saúde.
O cacau em pó ou o chocolate amargo, são benéficos para o sistema circulatório, estimulantes cerebrais.
Por outro lado por ser um alimento altamente energético, o consumo excessivo aumenta o risco de obesidade.

Por outro lado há quem diga que tem efeitos afrodisíacos!

Para a semana vou mostrar várias formas de trabalhar o chocolate.

Entretanto fiquem com esta Mousse de Chocolate das Cavernas





Informação retirada daqui!
Dica Sem Espinhas

9.8.17

Dica #56 - Frutas exoticas

Quantas vezes vamos ao supermercado e encontramos frutas que não conhecemos?
Muitas vezes, certo?
Deixo-vos uma lista de algumas dessas frutas e a sua descrição.

SAPOTILHA - Fruta asiática só é comestível se está bem madura e macia. A melhor forma de a comer é crua, descartando as sementes que ficam no centro da fruta.

GOIABA - Da América do Sul, pode ser consumida crua ou cozida. Dá uma ótima conserva e um delicioso gelado.
Imagem retirado do Pinterest

FEIJOA - Da América do Sul, é similar à goiaba e pode ser consumida da mesma forma.
Imagem retirada do Pinterest

TAMARILLO - Azeda quando crua, esta fruta é cozida e adoçada, ou fatiada em saladas de legumes. Também conhecida como tomate de árvore.

PEPINO - Ás vezes confundido com melão, relaciona-se mais ao tomate e à berinjela. Descasquem a casca amarga e cortem a polpa em fatias finas. Usem em saladas de fruta.
Imagem retirada do Pinterest

BABACO - Parecida com a papaia, mas tem a polpa rosa alaranjada. Come-se com uma colher ou piquem em saladas de fruta.

Imagem retirada do Pinterest

PHYSALIS -Também chamada de groselha, esta doce framboesa alaranjada é envolvida numa palha não comestível de pétalas finas. Come-se crua ou cozida, ou em decorações.

MANGOSTÃO - Este fruto tropical duro e redondo não tem nada a ver com a manga. Possui suculentos gomos brancos de sabor delicado e agradavelmente ácido. A melhor for de comê-lo é cru.
Imagem retirada do Pinterest

FIGO-DA-ÍNDIA - Esta fruta, proveniente de um cacto mediterrâneo pode ser comida crua ou cozida. Tem a polpa amarela ou rosada e sementes duras mas comestíveis. A fruta é sutilmente doce e o seu sabor suave pode ser incrementado com gotas de limão. Usem luvas para descascá-la.
Imagem retirada do Pinterest

CARAMBOLA - De origem asiática, esta fruta cerosa fica bonita fatiada na horizontal em saladas de frutas ou em decorações. É refrescante mas  insípida.

Imagem retirada do Pintrest

Nesta receita de Cataventos de Massa Folhada usei Carambola e Physalis, espero que gostem.


Dicas Sem Espinhas

21.7.17

Rolo de Vitela recheado | Puré de Chícharos | Cenouras


Chícharos....
Quem conhece? Eu gosto muito e a minha mãe, como sabe, ofereceu-me um saquinho com meio quilo deles ainda secos.

Para quem não conhece, os Chícharos são uma leguminosa seca parecida com um tremoço.
Podem ser usados de várias formas, eu decidi fazer puré.


Começando pelo Rolo de Vitela, vamos precisar de:

1 pedaço de Vitela que dê para enrolar (expliquem no talho)
1 alho francês
2 cenouras
1 pedaço de Bacon
1 Cebola
2 dentes de alho
Azeite
Sal
Pimenta
200ml de caldo de carne
Leite
Manteiga
Noz Moscada

Começamos pelo rolo.
Esticamos a peça de carne na bancada, temperamos com sal e pimenta e vamos dispondo pedaços de alho francês cortados no comprimento, cenoura também cortada em tiras e pedaços de bacon.
Em seguida enrolamos bem apertadinho e atamos com fio de cozinha.
Depois, picamos a cebola, cortamos 1 cenoura ás rodelas e picar os dentes de alho.
Num tacho, colocamos o azeite e refogamos a cebola e a cenoura.
Quando estiver refogado juntamos o alho picado.
Ligamos o forno a 180º
Selamos a carne no refogado.
Numa panela, aquecemos o caldo de carne (ver receita aqui).
Com todo isto pronto, vamos colocar o um pouco de azeite num tabuleiro, o rolo de carne e cerca de metade do caldo e tabuleiro para o forno. Passado cerca de 1h, viramos o rolo e caso seja necessário colocamos o restante caldo.
O rolo deverá ficar pronto na hora seguinte.


Vamos agora tratar do puré

Como os chícharos estão secos, vamos hidratar os mesmos tal como fazemos com o grão ou o feijão seco.
Eu deixei de véspera numa taça com água.
Depois de hidratados, cozi durante 30 minutos na panela de pressão, passei pelo Passe Vite e voltou ao lume com um pouco de leite, uma noz de manteiga, sal e noz moscada moída na hora.
Está pronto.


Agora é só servir este sabor da terra, com muio amor!

Diferente e Sem Espinhas

12.7.17

Dica #55 - Merengues

Merengues!

Quem não gosta de um Merengue firme numa tarte de limão ou de uma pavlova?

Eu adoro Merengues, mas nem sempre acertei com eles, por isso, aqui vos deixo umas dicas para que corram sempre bem.

O Merengue é uma mistura de claras batidas com açúcar ou calda de açúcar. Embora o equipamento
dependa do tipo de merengue que estejam a fazer, os princípios e as técnicas básicas são praticamente os mesmos.

Como fazer Merengue

Em primeiro lugar os utensílios devem estar muito limpos e desengordurados.
Para obterem o volume máximo, deixem a clara descansar em recipiente tapado à temperatura ambiente por 1 hora antes de usá-las.

Há três maneiras de fazer merengue, dependendo da receita e da aplicação.

FRANCÊS: 
O mais simples deles, de textura muito fina; usado para confeitar, cozido (poach) como nos ouefs à Ia neige, ou assado, como vacherin e ninhos.
Usem as quantidades de 115gr de açúcar para 2 claras.

Imagem retirada do Pintrest

SUIÇO:
É muito mais firme que o francês e é usado sobretudo para decoração.
São 125gr de açúcar para 2 claras.

Imagem retirada do Pintrest

ITALIANO: 
De textura firme e acetinada; a calda de açúcar quente "cozinha" as claras. Use em sobremesas como musses frias, suflês e sorvetes. Conserva bem a forma, e por isso também é ótimo para confeitar.
Para 400gr de merengue, façam uma calda com 250 g de açúcar e 60ml de água, fervam só até começar a formar bolhinhas (118°C) e batam com 5 claras já em neve.



Aqui está a receita da minha Pavlova, cheia de amor!


Claras, Batidas e Sem Espinhas!

28.6.17

Dica #54 - Como escolher Frutas

E as frutas? Será que as sabemos escolher
Pelo sim, pelo não, aqui ficam umas dicas.

Frutas Duras

As maçãs e as peras devem ter casca lisa e brilhante, sem toques e de cor forte, embora a uniformidade da cor dependa da variedade.
A polpa deve estar firme, sem sinal de estar tocada. Quando comprarem peras, escolham as menos maduras e embrulhem-nas suavemente num saco de papel para amadurecerem em temperatura
ambiente.

Aqui fica uma receita com maçãs.

Frutas com Caroço

A polpa do pêssego, nectarina, ameixa, cereja e damasco deve estar firme, mas não dura. Se a fruta estiver madura, a polpa cederá ligeiramente sob leve pressão. Escolham as frutas mais arredondadas, com os veios evidentes, e que pareçam pesadas. A pele aveludada não deve estar tocada nem cortada.
imagem retirada do Pintrest


Frutas Cítricas

Escolham frutas cítricas redondas — limão, lima, laranja, cunquate , toranja, tangerina e clementinas — que sejam firmes e suculentas. A cor da casca deve ser uniforme e brilhante, quase úmida. A fruta não deve estar amassada ou rugosa e a casca deve estar inteira. Em geral, quanto mais lisa a casca, mais fina ela é.


Uma receita com limão e chocolate!

Bagas

Escolham amoras, mirtilos, morangos, framboesas e loganberries (cruzamento entre a amora e a framboesa) roliços e perfumados. Antes de comprar, vejam se há frutas moles ou com mofo e se a embalagem está limpa; se estiver manchada ou molhada, é sinal de que as frutas por baixo não são boas. Manipulem a fruta o menos possível; lavem apenas antes do consumo, para não acelerar o emboloramento.

Para quem adora morangos uma receita cheia deles.


No entanto, o mais importante é tentar sempre optar por frutas da época, nacionais e preferencialmente biológicas.

Dicas, Sem Espinhas

23.6.17

Salada de Búzios



Já estamos no verão e só apetece praia e coisas simples para petiscar.

Juntando assim estas duas ideias, lembrei-me de fazer uma fresca e muito simples Salada de Búzios!




Para 4 pessoas vamos precisar de:


  • 1 kg de Búzios
  • 1 saco grande de mistura para salada
  • 2 pimentos vermelhos assados
  • 2 tomates 
  • 1 cebola roxa
  • 1 manga bem madura
  • Coentros qb
  • Vinagrete de Mostarda


Começamos por arranjar os búzios. Retiramos, com a ajuda de um garfo ou de um palito, a carne das conchas, em seguida, tiramos toda a parte escura, cortamos ao meio na vertical e voltamos a limpar as partes mais moles. Depois é só passar por água fria, voltar a cortar em pedaços pequenos e reservar.

Começamos então a preparar os restantes alimentos, cortando a cebola e o tomate em pedaços pequenos, os pimentos e a manga em tiras e depois novamente em pedaços, ou então, podem cortar como mais gostarem.
Picamos os coentros.

Avançamos agora para o vinagrete e vamos precisar de:


  • Azeite
  • Vinagre Balsâmico
  • Sumo de meia lima
  • Mostarda de Dijon
  • Sal
  • Pimenta Preta

Para o vinagrete, não coloco medidas porque depende muito do gosto de cada um.
Numa taça, coloco o Azeite, o Vinagre, o Sumo de Lima e emulsiono muito bem com uma vara de arames.

Em seguida junto a mostarda, volto a emulsionar e depois de bem misturado provo, para então retificar os sabores e juntar o Sal e a Pimenta Preta.



Só nos falta agora juntar tudo.

Começamos por colocar metade do Vinagrete na taça onde vamos servir a salada, em seguida colocamos a mistura de alfaces e os restantes ingredientes com excepção dos búzios e dos coentros.
Misturamos com o vinagrete e caso seja necessário adicionamos o restante, deixando um pouco para colocar no final.
Por cima vamos colocar os búzios, algumas fatias de Manga e de Lima, regando finalmente com o restante Vinagrete.

Com sabor a Mar e Sem Espinhas.